sábado, 16 de outubro de 2010

Curso de Jornalismo da UFRN pode ter laboratório completo para jornalismo impresso: da redação até à rotativa
Emanoel Barreto

A professora Arlete Aaújo, candidata à reitoria da UFRN, assumiu compromisso de dotar o curso de Jornalismo da UFRN de laboratório de jornalismo impresso completo: desde a redação até à rotativa, o que significa a garantia de que poderemos formar jornalistas prontos para o mercado.

A proposta por mim apresentada e aceita foi formulada nos seguintes termos: redação com 30 computadores, rotativa e três viaturas.

A ideia é a redação, composição e impressão de um jornal de qualidade. Independente das forças políticas externas à academia e livre das pressões do mercado. Um grupo de alunos está a meu lado na defesa do projeto, que deverá começar a ser divulgado amplamente junto aos estudantes.

A proposta é a criação de um veículo baseado na ética e participante da sociedade civil. Isso tira do estudante a limitada perspectiva de ser "estagiário" das redações e o coloca em pé de igualdade com os profissionais. Bem pautado, orientado pelos professores, poderá participar com desenvoltura de entrevistas exclusivas e coletivas, atuando dentro de uma redação de verdade.

As disciplinas de jornalismo impresso e fotografia poderão ser exercitadas na prática plena, levando o estudante à percepção exata do seu fazer dentro dos limites e segundo as normas do deadline, o tempo-limite para o fechamento das edições, o que permite o fortalecimento da responsabilidade e o compromisso.

Concretizada, a proposta colocará nosso curso na vanguarda do ensino do jornalismo.
Foto: http://www.atribunamt.com.br/wp-content/uploads/2010/02/rotativa-do-jornal-a-tribuna-12-02-10.jpg

4 comentários:

Andressa Vieira disse...

Muito bom! Com muito esforço e dedicação, próximo ano teremos essa estrutura na UFRN!! Boa sorte a nós todos!

Davi Severiano disse...

Excelente! Dessa forma, os estudantes de Jornalismo saem muito mais preparados para trabalha na comunicação impressa.

Paulo Tarcisio Cavalcanti disse...

Vou ficar torcendo pra que esse prpjeto se concretize, amigo Barreto.

Larissa Dennyfher disse...

O projeto é ótimo, com certeza trará um grande diferencial, não só para o curso de jornalismo, como também para a própria UFRN.
Espero que a proxima reitora entenda isso.
Vamos todos lutar por essa campanha:
#QUEREMOS UM JORNAL !

divulgue você também.