domingo, 24 de outubro de 2010

Campanha "Queremos um jornal!" ganha repercussão no Fórum Nacional de Professores de Jornalismo
Emanoel Barreto


A campanha "Queremos um jornal!", desenvolvida pelos estudantes de jornalismo da UFRN, ganhou repercussão nacional. Como apoiador da iniciativa, informei ao Forum Nacional dos Professores de Jornalismo e recebi manifestações de apoio e incentivo à proposta. Transcrevo abaixo as palavras animadoras dos colegas que, até agora, já se manifestaram. Amanhã começa a mobilização de todo o Curso de Comunicação Social em favor do projeto.
Entendo que é possível sim a realização dessa saudável e corajosa utopia. Não é possível formar completamente um jornalista, uma jornalista, sem a prática revistida da práxis cidadã. Creio que é dever da Reitoria da UFRN assumir essa ideia como projeto institucional, acatando a proposta dos estudantes e garantindo-lhe certeza de realização.

Abaixo, o meu email comunicando aos colegas professores de todo o país a iniciativa. Logo após, o apoio já obtido. Segue o texto:

De: Emanoel Barreto
Para: FNPJ@yahoogrupos.com.br
Enviadas: Sábado, 23 de Outubro de 2010 8:47:07


 
Caros Colegas,
 
Informo que na UFRN um grupo de estudantes de jornalismo lançou a campanha "Queremos um jornal!", que tem por objetivo sensibilizar a reitoria
no sentido de dotar o curso de Comunicação Social de um jornal. Mais objetivamente: os estudantes exigem que a reitoria construa um laboratório
dotado de computadores e um parque gráfico. Isso mesmo; um parque gráfico. A proposta é a formação do jornalista pleno: com experiência na
rotina jornalística e eticamente preparado. O movimento tem  como proposta a edição de um jornal-ente da sociedade civil, entrando no universo noticioso dos
jornais comerciais. O diferencial é que este jornal não teria compromissos com políticos nem com o mercado, tornando-se assim apto ao exercício claro e firme
de um jornalismo de compromisso.
 
Um abraço,
Emanoel Barreto
 
O apoio recebido:
Prezado Emanoel!
Além de parabenizar os estudantes da UFRN pelo lançamento da campanha ("Queremos um jornal"), registro aqui um desafio para que a gente possa, em nível nacional, a partir de nossas escolas, rediscutir o legítimo papel que o jornalismo vem desempenhando... Sucesso desta (democrática) ousadia! att, sérgio gadini
..

Caro Emanoel,
 
Associo-me às palavras de Gadini. É preciso nos mobilizarmos cada vez mais na defesa do Jornalismo e os(as) estudantes são centrais nesta luta. Parabéns aos colegas e estudantes de Jornalismo da UFRN pela iniciativa. Um abraço fraterno, alfredo.
 
 ..
 
Que maravilha, Prof. Emanoel. Quem maravilha!!! Salve salve os movimentos estudantis.
Como eu queria ver mais, mas muuuuuito mais mesmo, os nossos universitários reagirem ao marasmo das nossas instituições e/ou ao conformismo da não contestação. Afinal, a universidade, por excelência, é o espaço (ou pelo menos deveria ser) para formar profissionais críticos, questionadores, debatedores, novas lideranças.
 
Aqui na Univale (universidade comunitária), nosso curso de Jornalismo tem um jornal-laboratório - Circulando - (vencedor do prêmio Intercom de melhor jornal-laboratório do país, em 2003) que a duras penas vem sendo feito pelo nobre colega Prof. Tim Filho. Digo a duras penas porque o alunado daqui é deslumbrado com os estágios na TV, deixando o impresso bem de escanteio. 
 
Veja só, enquanto isso, aí na UFRN, alunos estão exigindo laboratório, jornal impresso e gráfica. 
 
Vou repassar essa sua notícia para os nossos discentes no intuito de mostrar a eles a preciosidade que eles tem aqui na Universidade para usufruir, mas não estão dando a devida importância.
 
Bom, desejo muita muita sorte aos alunos. Gostaria de continuar recebendo informações sobre o movimento estudanti aí, ok?
 
Grande abraço. Inté!
Fernanda Melo
--
Profa do Curso de Jornalismo/Univale
Mestranda em Gestão Integrada do Território/Univale
 
Foto: http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.enciclopedia.com.pt/images/parque-grafico-da-rbs_011.jpg&imgrefurl=http

Um comentário:

José Antonio Meira da Rocha disse...

Olá, Emanoel!

Toda força ao movimento!

A gurizada tem que imprimir!