quinta-feira, 24 de junho de 2010

http://4.bp.blogspot.com/_hwnrGX-az0c/R1FMvl5qNXI/AAAAAAAAAX4/pojJMQuRl7Q/s1600-R/DSC01792.JPG
Globo veta entrevistas de Galvão Bueno: gato escaldado tem medo de água fria
Emanoel Barreto

Diz a Folha: Após ser procurado por várias emissoras para falar sobre o movimento "Cala Boca, Galvão", o apresentador foi proibido pela Globo de dar entrevistas a outros veículos, destaca a coluna desta quarta-feira de Mônica Bergamo.


O movimento ganhou força no Twitter desde o início da Copa do Mundo-2010, quando a frase, repetida por inúmeros usuários, figurou por cerca de uma semana nos tópicos mais comentados do mundo.

Até mesmo o jornal "The New York Times", um dos diários mais importantes dos Estados Unidos, publicou uma reportagem sobre o "Cala Boca, Galvão".

A própria Globo levou ao ar a brincadeira em uma das edições do programa "Central da Copa", apresentado por Tiago Leifert. Na ocasião, Galvão Bueno foi entrevistado e mostrou boa dose de espírito esportivo.
Foi a única declaração de Galvão sobre o assunto.
.....

A GLOBO AINDA deve ter na cabeça de seus pensantes-mores os distantes ecos da campanha "O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo". Foi o seguinte: na época das Diretas-já a emissora dos Marinho negou-se a noticiar o movimento, chegando ao ponto de mostrar uma grande manifestação popular como "uma festa para comemorar o aniversário da cidade de São Paulo".

A omissão deliberada é, no jornalismo, um processo ativo de ação comunicacional. Pelo inverso, mas é. Pois bem: quando se percebeu a manobra da platinada, houve protestos, repórteres foram agredidos e viaturas atacadas. Acho que até queimadas, acho.

Agora, com o twitter, o Galvão é a bola da vez. Como vozes poderosas em uníssono gritaram pela net seu repúdio à emissora, eles estão escaldados. É preciso entender que figuras midiáticas são também um produto.

Com Galvão desacreditado, como a Globo pode angariar anunciantes para as coberturas de jogos de futebol e outros? Pelo sim, pelo não, eles estão preferindo esfriar o assunto. É o velho medo de água fria...

Nenhum comentário: